Imagem

Capitão Fantástico : as incertezas da paternidade

É comum que road movies tenham uma estrutura fixa e quem gosta de cinema indie já está acostumado, pois geralmente falam sobre pessoas ou famílias que necessitam se encontrar  e a estrada é o ambiente ideal para isso. Vimos isso em clássicos como Easy Rider, Thelma e Louise  e  um pouco mais recentes como Pequena Miss Sunshine.

Apesar de tudo isso o quase estreante diretor Matt Ross , conhecido (ou desconhecido?) por papéis menores na televisão como o médico louco da primeira temporada de American Horror Story foi uma grata surpresa.

O que diferencia Capitão Fantástico dos outros filmes do genêro é a convicção do nosso protagonista, Viggo Mortensen ,  sensacional no papel do pai que sabe muito bem como quer criar seus filhos, independente da metodologia utilizada.

Esta clareza de caminho a seguir que tem nosso eterno Aragorn nos faz refletir muito durante o filme , nos deixando com sentimentos dúbios em relação a como criar nossos filhos e sobre como fomos criados. O filme só deixa mais claro que não existe receita certa para ser pai ou mãe, filhos não vem com manual.

Se você gosta de sair da mesmice e curte aprender sobre outros pontos de vista , recomendo que você assista Capitão Fantástico. Você pode gostar muito ou pouco , mas nunca mais vai ouvir Sweet Child O´Mine do mesmo jeito.

fusi-nota8

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s