12 homens e uma sentença (1957) | Crítica

Este filme, de exatos 60 anos atrás, nos conta a história de um jovem porto-riquenho que é acusado de matar o próprio pai e deve ser julgado por 12 homens, que em conformidade com o sistema judiciário, precisam estar todos 100% convictos do veredito. Caso a sentença seja de culpado o garoto terá pena de morte. Esta é a premissa deste filme de 1957. Estrelado por Henry Fonda o filme tem nota 8.9 no IMDB.

Se você não assistiu, vale muito a pena. Especialmente se estiver cursando Direito ou queira conhecer um clássico, este é altamente recomendado por nós.

Além de ter um roteiro muito bem realizado, sem furos, com sequência e ritmo apropriado para o tipo de filme, os diálogos e construção dos personagens acontecem com muita precisão. Logo no início todos estão convictos que o garoto é culpado, mas apenas um dos jurados está com algumas dúvidas e começa o debate. A medida que vamos entendendo o caso, descobrimos os personagens, suas crenças, raciocínios e preconceitos.

Assisti o filme somente hoje por recomendação de um amigo, e me senti na obrigação de passar para vocês, o filme é impecável e de uma simplicidade absurda. Se passa apenas dentro de uma sala com algumas tomadas únicas sem cortes.

Em tempos de conflitos, crises atuais e falta de tempo o ato de pensar, ouvir e debater os assuntos são primordiais para vivermos bem em sociedade, focar realmente nos problemas. Assista! Você pode tentar achar em algum torrent ou clique aqui.

Por Mauris Poggio

fusi-nota10

fusi-12-angry-men-1957-movie-screenshot

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s