Batman | 5 coisas que você provavelmente não sabia sobre a mascara e a capa do Homem-Morcego

 

Nós últimos 78 anos, o Homem-Morcego passou por diversos trajes nos quadrinhos, sendo seu traje um dos mais icônicos de toda era de ouro e prata. Mas existem diversos fatos sobre a relação entre o Batman e seu traje ao longo desse tempo e, ao menos que você seja um fã hardcore do Batman, você saberá sobre esses 5 fatos a respeito do seu capuz e capa.

 

1. Capa e Capuz VS Asas e um collant vermelho(?)

FUSI-Artes-Batman.jpg

Quando Bob Kane fez a primeira arte do Batman, ele era muito diferente do que hoje em dia. No começo,  Batman usava um collant avermelhado sem luvas e não usava o seu famoso capuz de morcego. Ao invés disso, Bruce Wayne usava uma mascará que cobria apenas seus olhos e não conseguia cobrir seus cabelos loiros (sim, ele era loiro). Mas, o mais interessante sobre o uniforme era sua capa, em forma de leque, que Kane desenhou como duas asas que se erguiam, inspiradas nas asas desenhadas por Leonardo Da Vinci.

Bill Finger, parceiro de Kane, sugeriu um re-design completo do personagem, adicionando elementos icônicos que seriam eternizados no traje do Batman, incluindo uma grande mudança que foi a de uma capa com seu final ondulado, no mesmo estilo de leque desenhado por Kane. Se observarmos as páginas antigas do Homem-Morcego, é possível ver que a capa do herói tinha um formato de asas muito diferentes do que nos dias de hoje.

 

2. Orelhas e Chifres

FUSI-Batman-Orelhas-e-chifres.jpg

Com o voo design do personagem, o capuz do herói mudou, e ao invés de cobrir apenas seus olhos e mudou para algo que cobria  boa  parte de seu rosto.  Finger achava que a mascara do personagem poderia ser mais assustadora e interessante, então ele pegou um dicionário, apontou para as orelhas de um morcego e pediu para que Kane copiasse aquele estilo para o personagem. Kane seguiu a ideia e colocou as orelhas na mascara do personagem, mas não foram as orelhas que vemos hoje em dia. As “orelhas” de Kane foram colocadas ao lado da cabeça do personagem na mascara, e pelos angulos delas, pareciam mais como  chifres.

O design de Kane acabou ganhando mais problemas na primeira adaptação live-action do Batman para a TV em 1943.  na série, a mascara de Kane foi traduzida para algo real, mas foram completamente distorcidas, com ângulos que realmente pareciam mostrar que o a mascara do herói tivesse largos chifres, e eles não foram ajeitados até décadas depois.

 

3. Preto e Azul

FUSI-Batman-Preto-e-Azul.jpg

Batman não era conhecido como ‘O Cavaleiro das Trevas’ atoa. Seu traje era tradicionalmente tinha preto e cinza ou azul escuro, dependendo do escritor.

Trabalhos de design dos anos 70 até os anos 90 fizeram seu traje de corpo cinza com sua capa e capuz de cor azul.  No cinema, seus trajes foram completamente cobertos por tons mais escuros, dando uma imagem temerosa de uma grande sombra em movimento, mas porque nos quadrinhos suas cores eram diferentes por um bom tempo?

A escolha de cores tiveram um bom uso nas técnicas de colorir dos quadrinhos, sendo ela muito bem feita para a época. Nos anos 40, as técnicas de impressão precisavam muito de tinta preta, principalmente para sombras.  A capa e a mascara do Batman era feitas originalmente com as cores preta e cinza, mas foram adicionados tons de azul, dando um tom mais tridimensional. A nova tecnologia de impressão de cores adicionou novamente os tons de preto e cinza, voltando ao jeito que o Batman era no começo.

 

4. Os Olhos

FUSI-Batman-Olhos.png

Nos quadrinhos, os olhos do Batman eram parte do seu mistério, mas existiram muitos problemas para traduzi-lo para a mídia.  Na antiga série do Batman dos anos 60,  a mascara do personagem tinha buracos aonde os olhos de Adam West eram bem vistos pelo publico. A diferença da TV para o filme de 1989 de Tim Burton foi que o longa trouxe algo que é visto até hoje nos cinemas, que foi a adição de uma cor preta nos olhos dos atores com maquiagem.

Parecia ser uma boa ideia no começo, exceto que, nos quadrinhos, os olhos do Batman eram mostrados com lentes brancas sobre seus olhos, o que fazia sentido, já que o formato dos olhos e as cores na mascara não mostravam nada da identidade de Bruce Wayne como Batman. Na trilogia feita por Christopher Nolan, houve uma pequena referencia aos olhos brancos, mas ainda não existe um jeito de tornar isso 100% até agora.

 

5. O Pescoço

FUSI-Batman-Pescoço.jpg

Outra coisa vinda do filme de 1989 que não mudou até o lançamento de Batman: O Cavaleiro das trevas, em 2008, que foi a possibilidade do Homem-Morcego de mover seu pescoço. Isso nunca foi um problema nos quadrinhos, mas durante o tempo de Michael Keaton como Batman,  a possibilidade do ator mover seu pescoço quando colocava a roupa era praticamente impossível de fazer algum tipo de movimento, deixando ele com a unica possibilidade de fazer qualquer movimento tendo de mover todo o seu corpo para isso. Uma explicação para isso era que a bat-armadura de Bruce deixava seu pescoço protegido e à prova de ataques.

No Batman de 2008,  Bruce Wayne finalmente decidiu dar mais liberdade para ele mesmo em sua armadura, dando a chance de adquirir movimento corpóreo para ele. Pela primeira vez, isso deu ao Batman a chance mover sua cabeça nos cinemas em quase 20 anos, deixando aquilo mais natural.

 

Por YAGO CÂNDIDO

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s