Prison Break – 5ª Temporada | Crítica

Alguns filmes entraram na onda do reboot, para atingir e apresentar a obra a um público novo e agradar os antigos fãs do produto, e claro, ganhar uma grana novamente. Com isso a moda chegou entre as séries, com um considerável número de séries voltando depois de um final, elas precisam se provar se são realmente necessárias ou se toda essa ideia de recomeçar uma série terminada é furada.

Prison Break atraiu muitos fãs por ser uma série despretensiosa e com uma trama um tanto quanto interessante. Com personagens marcantes, que ultrapassaram a barreira da tv, os próprios atores são lembrado por seus personagens até mesmo depois de muito tempo do término na quarta temporada. Talvez este foi o motivo do retorno da série, foram os protagonistas Wentworth Miller e Dominic Purcell que lutaram pelo retorno da série, a Fox aceitou, acreditando no sucesso que a série carrega contigo.

Com retorno da série, muitas dúvidas foram deixada no ar, e logo no primeiro episódio a série precisa se provar como algo realmente necessário. A principal explicação é como Michael não morreu e logo situar os espectadores na nova trama sem esquecer a premissa da série. De fato a série não esqueceu o que já foi um dia, não só não se esqueceu como trouxe de volta para a nova temporada todos os elementos já utilizados por todas as temporadas anteriores. Por um lado isso foi bom, porém nos dias de hoje, todos os elementos repetidos se tornaram batidos, e ainda por cima utilizam mais uma história muito utilizada nos dias de hoje, o islamismo. Recheada de coisas já utilizadas, Prison Break não inova em seu quinto ano, apenas traz de volta toda a trama já utilizada durante as duas primeiras temporadas. A primeira metade da curta temporada de 9 episódios, trata-se de Michael na prisão, precisando e recrutando aliados para sua fuga da prisão, semelhante a primeira temporada inteira, enquanto o resto da quinta temporada trata-se do problema gerado após a fuga e a busca pela liberdade, semelhante a segunda temporada.

A volta da série não mostra nada além repetição das tramas já utilizadas nas temporadas anteriores, provando que a volta de Prison Break não passou de puro Fan Service visando apenas o lucro da série. Não inova em nada. Cheia de reviravoltas, perseguições e tramas totalmente previsíveis pode divertir o espectador mais comum, mas não tem nenhuma relevância como uma série que já foi ponto inicial para muitas pessoas acompanhar outros tipos de produção. O ponto é, a quinta temporada de Prison Break mostrou o que é esperado em Prison Break, mas nos dias de hoje é necessário algo diferente e não aproveitar tudo o que já foi feito.

fusi-nota5

Por Gabriel Stuchi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s