Teaser do novo Coringa e opiniões

O diretor Todd Phillips copartilhou ontem algumas imagens oficiais de Joaquin Phoenix no filme do Coringa e é possível ver ele como um palhaço. Não sabemos se este será o visual definitivo ou apenas uma provocação.

Houve muitos comentários na Internet ecitam até que ele foi ao dentista tirar um dente para fazer o papel.

O ator Joaquin Phoenix diz não se importar com a opinião das pessoas. Ele disse que está focado no personagem e na visão do diretor.

No Fusi os membros se dividiram, mas a maioria gostou, principalmente por ser diferente. Outros membros não gostaram do exagero do nariz pintado e que está lembrando muito um palhaço convencional. E você o que achou?

Aproveite e conheça as 10 melhores HQs do Coringa.

View this post on Instagram

Camera test (w/ sound). Joker.

A post shared by Todd Phillips (@toddphillips1) on

Esqueceram de colocar mais cenas do Coringa em Esquadrão Suicida

Esquadrão Suicida já lançou a sua versão estendida em formato digital, mas parece que nesta versão com 11 minutos adicionais também não conta com todas as cenas do Coringa de Jared Leto.

O usuário do YouTube RedDawnHangar77 reuniu diversas imagens que mostram quantas sequências do personagem foram desperdiçadas:

A versão estendida já está disponível no formato digital em plataformas e será lançada em Blu-Ray no dia 8 de dezembro.

Esquadrão Suicida | Análise

Juntamente com os novos Nerdákios Rafa e Guga (Andreoli Brothers) fizemos nossa análise sobre o Esquadrão Suicida destacando os pontos positivos e negativos do filme. Após muitas críticas veja nossa análise e verifique se você se identifica com ela. Qual a sua opinião sobre o filme?

Esquadrão Suicida | Crítica

Muita expectativa para o primeiro filme da equipe do Esquadrão Suicida no universo da D.C e conhecer a versão do novo Coringa. Toda essa expectativa faz você ficar apreensivo no começo do filme, mas o logo colorido, uma ótima trilha e apresentação dos personagens com tipografias diferentes impulsiona e dá esperanças, pois é isso que torcemos e esperamos.

Ainda que os artifícios de quais personagens tem mais pesos sejam literalmente expressados no tempo de tela, sempre há surpresas adiante com algum novo personagem, isso dá um certo ritmo e curiosidade em como vai ser a interação caótica entre eles, mas infelizmente por escolhas de roteiro alguns acabam sendo insignificantes para trama e não arquilinafazem falta no filme. De qualquer forma Arlequina da um show e rende momentos cômicos no filme, ela está tão surtada e aparenta ser mais Coringa que o próprio Coringa. Amanda Waller é outra que rouba a cena, chega ser tão sacana quanto o próprio grupo de bandidos. Outro personagem que fica muito em evidência é Deadshot/Pistoleiro que além de ter uma atuação mais consistente devido a Will Smith teve mais privilégio de tempo de tela. Um ponto bom do filme é o foco na perspectiva dos vilões, como eles interpretam os caras que querem ferrar eles e seus mais profundos desejos. Isso em um certo sentido faz você entender suas motivações o que é interessante para torná-los complexos, mas o roteiro acaba caindo para uma linha mais simplista onde poucas atitudes já fazem os personagens se modificarem e se transformarem nos melhores amigos. Em um momento parecia ser o desenho antigo da Liga da Justiça entitulado aqui no Brasil como “Super amigos”.

group

Este filme tinha a obrigação de dar um impulso no universo da D.C com alguns empurrãozinhos de outros personagens estabelecidos em Batman vs Superman, mas ainda não cheogu lá e não consegue surpreender como um todo, apenas em algumas poucas partes isoladas. Quanto ao fardo pesado de interpretar o Coringa, o ator Jared Leto está com o visual interessante e diferenciado dos demais, porém ainda não atingiu o seu potencial, não pareceu ser um problema de interpretação, mas sim de roteiro. Não pensaram em grandes genialidades para nosso vilão ou algum momento em que você realmente fica com medo dele. De qualquer forma o filme apresenta novos personagens para este universo cinematográfico da D.C e por mais que você possa ficar um pouco frustrado, você com certeza vai querer assistir uma continuação.
nota6

Diretor confirma que Coringa não é Jason Todd – Esquadrão Suicida

Um tempo atrás o pessoal estava com uma teoria de que o Coringa do novo universo cinematográfico da D.C era o Robin (Jason Todd).

coringa-teoria-bizarra

No entanto o diretor David Ayer acabou de confirmar que não. Portanto se você estava estudando esta teoria, pode esquecer. Ele foi categórico que isso irrita ele e não há fundamento e confirmou “não é ele”.

 

Batman: A Piada Mortal (filme/animação) | Crítica

A animação foi baseada no famoso quadrinho entitulado: “A Piada Mortal” lançada em 1988,  realizada por Alan Moore e Brian Bolland. Caso você não saiba Alan Moore foi responsável pelas HQs de Watchman e V de Vingança.

A animação começa bem diferente dos quadrinhos com uma história introdutória da Batgirl, que foi bem arrastada e para polemizar existiu uma parte mais amorosa entra ela e Batman. Essa parte inicial os traços são mais infantis e fica difícil associar no início do filme com a Piada Mortal, por um momento achei que estava na sessão errada, ao entrar citacao2realmente no universo da famosa HQ a animação fica mais dark e com traços mais próximos aos dos quadrinhos fugindo do estilo Batman: The Animated SeriesCom faixa etária de 16 anos, nos assustamos quando vimos um pai entrando com dois filhos pequenos para ver o filme. Ainda que não seja tão explicito contém algumas cenas violentas para crianças, mas isso não estragou a sessão. O filme cumpre o conceito de Alan Moore sobre um cara que tem um dia ruim e acaba se tornando o Coringa. Além de ter ótimas frases complementares como por exemplo quando Batman visita um gangster para investigar sobre o Coringa, nas HQs não há este diálogo específico, mas na Captura de Tela 2016-07-26 às 07.57.59.pnganimação existe uma comparação no qual o gansgter diz ao batman “Nós temos medo de você Batman, mas dele (Coringa) nós temos pavor…”, ou seja mesmo no quesito medo o Coringa está melhor que Batman. Isso é interessante pois existem momentos realmente mais humanos em Batman e no Coringa, por mais que estejam em guerra, Batman faz uma reflexão que eles podem acabar se matando. Essa reflexão permeia todo o embate entre ambos com um diálogo memorável no final que com certeza fez a HQ ser uma das mais lembradas de todos os tempos.

O filme segue ambiente dark das HQs sempre com destaque para o Coringa, no qual Mark Hamill apresenta um ótimo trabalho e mostrou experiência com o palhaço do crime. Avaliação:

NOTA

Veja trailer da animação: Batman – A Piada Mortal

SPOILERS

Caso você queira rever a história dos quadrinhos, assista este vídeo do canal Nerd All Stars, mas cuidado com Spoilers.

Existe uma polêmica referente ao final dos quadrinhos, no qual existe uma interpretação que na verdade o Batman mata o Coringa quebrando seu pescoço. Grant Morrison foi o defensor desta teoria leia seu texto:

“O que eu amo na HQ é que ninguém percebe, 20 anos depois, que Batman matou o Coringa. É por isso que se chama The Killing Joke! Quando o Batman chega no pescoço do Coringa e o quebra, a risada para, simplesmente para. É realmente óbvio, se você prestar atenção. Esta é a última piada, este é o fim inevitável, esta é a piada mortal – está no título! É a história definitiva, qualquer coisa que veio depois é um eco dessa HQ. Brian Bolland mesmo diz: ‘Ele vai direto no pescoço e quebra!'”.

Fonte: https://omelete.uol.com.br/quadrinhos/noticia/piada-mortal-e-obvio-que-batman-mata-o-coringa-diz-grant-morrison/

No entanto na animação o Diretor não parece gostar desta interpretação e não deu sequer uma brecha para esta interpretação.

piada-mortal-ultima-pagina

SAIBA MAIS

Veja também: 5 HQs do Alan Moore:

Veja Blog oficial de Brian Bolland:
http://brianbolland.blogspot.com.br/

Veja o profile de Alan Moore agrupado pelo The Guardian:
https://www.theguardian.com/books/alan-moore